Mostrando postagens com marcador autores. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador autores. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

4

Entrevista com o Autor Bento de Luca

     Olá leitores!!
     Que emoção! É a primeira entrevista do blog e com ninguém mais, ninguém menos que Bento de Luca, autor de "O Principe Gato e a Ampulheta do Tempo"!

     Primeiramente, gostaria de agradecer pela oportunidade de entrevistar os autores do livro “O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo”, Marcelo e Gustavo, conhecidos pelo pseudônimo “Bento de Luca”. Vocês têm sido uma inspiração para mim, jovem escritora como vocês...




Natalia de Oliveira – Como surgiu a parceria entre vocês e como surgiu a ideia de escrever “O Príncipe Gato”?


terça-feira, 30 de julho de 2013

1

"O Tigre" - Willian Blake

     Olá Leitores! Eu li esse poema de William Blake e achei incrivel. Sério!!
    
O Tigre  - William Blake
Tigre! Tigre! Brilho, brasa
que a furna noturna abrasa,
que olho ou mão armaria
tua feroz simetria?

terça-feira, 16 de julho de 2013

5

Resenha - Guerra Mundial Z

     Olá Leitores, que tal uma resenha agora no fim de tarde??
     Eu posso dizer que comigo aconteceu algo inedito, conheci o escritor antes do livro. WOW
    
     Sinopse

     Doze anos depois da Guerra Mundial Z, ou Primeira Guerra Zumbi, o  mundo está mudado. A sociedade como conhecemos está aprendendo á se reerguer depois do que quase foi seu fim.
     Esse evento catastrófico ficou gravado na mente das pessoas, e é isso o que esse representante do governo reuniu em um relatório, deixando os depoimentos mais "emocionais' de fora. No entanto, como achava que a história devia ser contada, ele reuniu esses outros relatos neste livro.
     Com vários pontos de vista diferentes, de pessoas ao redor do mundo, a história do começo do surto, passando pelo Grande Pânico, até a Guerra.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

3

"Saco de Ossos" , Stephen King - Resenha

Olá Leitores!
Adoro fazer resenhas de livros que eu gosto!!!

Sinopse

Mike Noonan é um escritor de sucesso e aos quarenta anos de idade, o que ele mais ama é a sua esposa Jo. No entanto ela morre num trágico atropelamento e o pior, descobre-se que Jo estava grávida, depois de anos de tentativas frustradas de terem um bebê.
Ele cai então numa terrivel depressão e como se não fosse suficiente, ele começa á ter "Bloqueio de Escritor", chegando á ficar anos sem escrever. Mike também começa á ter pesadelos com a sua casa do lago, Sarah Laughs, (sim, lá eles põe nomes nas casas de campo), lugar onde ele e Jo tiveram momentos felizes.
Decidido á enfrentar seus medos e a voltar á escrever em um lugar que significasse algo  em sua vida, Mike volta á casa do lago, e acaba descobrindo coisas que outras pessoas fizeram questão de esconder. A questão é, ele não está sozinho naquela casa, Sarah está com ele.

Impressões

Não, não é como "A Cabana", aquele livro xoxo. Lembremos que é uma obra do Mestre, então é de terror. Não tão terror quanto o "Iluminado", também dele, embora a casa também seja assombrada, o que pega mesmo é o suspense em cada palavra, em cada trecho. Todos os detalhes que entrelaçam esse enredo são muito bem colocados, as descobertas á cada capitulo, tudo se junta para transformar "Saco de ossos" num thriller que você não vai conseguir parar de ler. Eu mesma, li suas 700 paginas em 4 dias.
É muito interessante ver a interação de Mike com os fantasmas da casa. Quando ele volta a escrever, por exemplo, ele não percebe que tudo o que ee escreve é a frase "Corujas no estudio". Tipo, 200 paginas só dessa frase.
Os trechos em que Sarah, a fantasma, dá o seu olá para Mike são assustadoras. Você nunca mais vai olhar para imas de geladeira do mesmo jeito, ou descer em porões do mesmo jeito, ou nadar em um lago assombrado do mesmo jeito. kkkk

Porque você deve ler?

Primeiro, por que é do mestre. Segundo, é uma leitura que prende o leitor, literalmente. Terceiro é uma das obras mais aclamadas de Stephen King, escrita ainda nos anos noventa, um tipo de livro e escrita raros que não se encontra mais por aí. É a sua chance de se assustar de verdade com um livro.

Corujas no estudio!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

5

" A Arte da Guerra" de Sun Tzu - Resenha

     Olá Leitores, mais uma resenha em parceria com a Editora Gente, dessa vez, a resenha de um livro milenar, "A Arte da Guerra" de Sun Tzu.

     Sinopse

     Escrito á aproximadamente 2.500 anos pelo General chinês Sun Tzu, um especialista em estrategia militar, a obra consiste em 13 capitulos nos quais ele esxplica como deve ser a conduta que um lider deve adotar para ser vitorioso.
     Varios militares ao longo dos séculos, inclusive aqueles de renome como Napoleão, o tinham como guia para suas empreitadas.
     a filosofia d Sun Tzu é de certa forma simples, e pode ser usada por qualquer um. Aqui vai uma que na minha opinião engloba muito bem a ideia do livro: "Conheça seu inimigo como á si mesmo." . Mas também fala que a pessoa deve se conhecer. Deve conhecer seus limites, o momento de atacar e de recuar.

     Minhas Impressões

     É um clássico, disso não se tem duvida. Na antiguidade, quando as guerras eram travadas de outro modo, (mais honrado) os conselhos de Sun Tzu em "A Arte da Guerra" moldaram grandes generais e estrategistas. Hoje em dia, suas doutrinas podem ser aplicadas no cotidiano, principalmente no âmbito profissional. É claro que você não vai dar uma flechada no seu colega, ou colocar um espião na casa do seu chefe, boa ideia! , mas conselhos como "conheça o terreno onde pisa", "saiba a hora de blefar", "qual o momento de fazer alianças" , são pra lá de uteis.
    
     Por quê você deve ler?
    
     É uma versão de bolso da Editora Gente, pequena e muito bonitinha a capa. Tem observações de  varias personalidades históricas. Alem de ser uma ótima leitura, vai ter a oportunidade de ler uma obra que tem se sustentado muito bem ao longo dos séculos.

sábado, 8 de dezembro de 2012

3

"Vidas Secas", Graciliano Ramos - Resenha Lista Negra

     Me desculpem os nacionalistas, mas este livro é intragável.

Sinopse

    Escrito entre 1937 e 1938,  este livro conta a história de uma familia de retirantes, atravessando o agreste nordestido, fugindo da seca que se abatia sobre a região e que se estabelecem em uma fazenda caindo aos pedaços junto com a sua cachorra de estimação, Baleia. E. . . só.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

7

"Crepúsculo" , Stephenie Meyer - Resenha Lista Negra

     Olá Leitores!
     Eu fiz questão de que Crepúsculo fosse o primeiro da lista! Eu sei, eu sei, muita gente gosta, tenho amigas que gostam, creio que muitos seguidores desse blog gostam também. Mas eu fico estarrecida com o fato de esta coisa horrorosa tenha tido a projeção que teve e ainda tem sobre pessoas de cabeça fraca.
  

Sinopse

    Uma garota idiota e sem sal, Bella Swan, se muda para a cidade fria e chuvosa de Forks no meio do ano letivo. Na escola, ela se depara com os Cullen, cinco meio-irmãos de nariz empinado e populares figuras da escola, e ela se interessa (claro, por que não?) por Edward Cullen, O mais bonito, o mais misterioso, o mais blá blá blá, clichê, e coincidentemente o único solteiro dos cinco, logo, não havia muita escolha.

domingo, 25 de novembro de 2012

3

Agora sim! Promoção no blog!!!

     Olá Leitores!
     Em vista dos comentários positivos a respeito da minha nova empreitada, vou fazer promoção no blog sim!!!!
     O primeiro livro á ser sorteado será "Horror em Amityville" de Jay Anson. Horror em Amityville - Jay Anson .
     Todo mundo está convidado á participar da promoção! basta ir na aba Promoções e se inscrever!!

Sejam criativos e boa sorte!!!!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

0

"Um amor, um verão e o milagre da vida", de Isa Colli - Resenha

     Olá Leitores!
     É com prazer que eu trago á vocês minha primeira resenha em parceria com a Editora Baldon.

     Sinopse

     Maria Paula é uma jovem de classe média-alta  que junto com sua mãe Estela, seu irmão Matheus e sua melhor amiga Barbara vai passar as ferias de verão na praia de Provetá, em Angra dos Reis, na casa de seu avô Olimpio, depois de muito que não visitava esse paraíso litorâneo. Tudo o que ela espera é se divertir e um romance de verão com um nativo realmente não estav em seus planos.
     Mas tudo isso muda quando ela conhece João Carlos (ou J.C. como ele gosta de ser chamado), um rapaz jovem, lindo e dourado. Filho de um pescador local, divide seu tempo entre jogar futebol e surfar, ao mesmo tempo que tenta concliar seus estudos para o vestibular que se aproxima. A atração entre os dois é inevitavel.
     A subta paixão que toma conta desses dois corações jovens é intensa, no entanto, Maria Paula está alheia ao que está acontecendo com J.C.

sábado, 3 de novembro de 2012

9

"Entrevista com o Vampiro" Anne Rice

     Olá Leitores!
     Hoje vamos falar sobre um dos meu livros preferidos, "Entrevista com o Vampiro" de Anne Rice.

Sinopse   

 Na Nova Orleance dos anos setenta, um reporter, David tem um método de trabalho diferente: ele aborda pessoas que ele julga interessantes e pede que elas contem a historia de suas vidas enquanto ele grava, uma entrevista. No entanto, uma dessas pessoas afirma ser um Vampiro. Louis de Pont du Lac, que nasceu no século XVIII e foi transformado por Lestat de Lioncourt, que lhe ofereceu a vida eterna,  quando tudo o que Louis queria era o contrario, queria morrer para juntar-se ao irmão que havia morrido á pouco tempo, como ele dizia "A libertação da dor de viver".
     Sem a maldade necessaria para matar indiscriminadamente como seu criador Lestat, Louis se alimenta de ratos, abundantes na Nova Orleance tomada pela peste. Até encontrar Cláudia, uma menina que ele mata no auge da fome e que Lestat também transforma em vampira, amargurada com a perspectiva que jamais iria crescer, que seria eternamente uma criança e eternamente apaixonada por Louis.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

4

"O Iluminado" de Stephen King

Olá Leitores, hoje vou falar sobre uma de minhas obras preferidas, "O Iluminado" de Stephen King, o mestre.
Sinopse    

    Jack Torrance é um ex-professor de literatura e aspirante á escritor que está passando por muitas dificuldades com a perda do emprego e os problemas na familia por causa de seu problema com a alcoolismo.
     Querendo começar do zero, Jack aceita trabalhar como zetlador de um Hotel luxuoso , o Overlook, um hotel de varaneio nas montanhas do Maine. Ele trabalharia durante o inverno, quando o hotel é fechado por causa da neve e as estradas se fecham durante meses. Isso lhe daria uma oportunidade para pensar na vida e poderia se dedicar á escrever sua tão sonhada peça. Mas como ficaria sozinho por muito tempo, ele leva sua esposa Wendy e seu filho Danny para viverem no hotel durante o inverno, tentando ignorar os rumores e boatos de que o Overlook fosse assombrado e de que o zelador anterior havia surtado e matado a familia, antes de cometer suicídio.


     Danny, no entanto, não ignora esse fatos, pois desde pequeno o garoto era atormentado por visões do futuro e de espiritos que por algum motivo, queriam lhe fazer mal. Uma vez dentro do Overlook, Danny percebe que o hotel não é simplesmente assombrado, é praticamente vivo, e fervilhando de maldade. Até seu pai Jack é afetado pelos espiritos de andam pelos corredores, como se ainda estivessem vivos. Mas como fugir dessa armadilha?

Impressões

     "O Iluminado" é um classico do suspense, que se tornou referncia no mundo da literatura e que já ganhou algumas adaptações para a tv e cinema, a mais conhecia com o ator Jack Nicholson como Jack Torrance.
      O mestre Stephen King  consegue assustar o leitor com suas palavras. Historia escrita na decada de setenta, foi uma das que lançaram esse incrivel escritor e lhe conferiram o titulo de "Mestre do Terror", sem falsa modestia. Mesmo que ele viaje um pouco na batatinha, suas cenas são assustadoras, principalmente as visões de Danny dos fantasmas do hotel.

Por quê você deve ler?

     Mesmo que essa obra seja um tanto pesada, não consegue parar de ler. Stephen te prende desde a primeira linha e faz simples arbustos em forma de aminais ficarem muito sinistros. (observação, no filme de kubrick, não tinham os arbustos, mas sim, um labirinto)  Recomendadissimo!!!!!!!!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

1

Citações de escritores famosos!

Olá leitores!
Essas são algumas da citações sobre livros que mais me chamaram a atenção. espero que leiam, gostem e se inspirem!!!!











 




domingo, 14 de outubro de 2012

1

"O Artista" , por Desouza

"O ARTISTA"

Sentada, numa posição atraente e sensual
Olhava-me enquanto eu a desenhava
Seus contornos, eram tão maus
Presos neles, devagar a degustava.

Eu era o artista, um profissional
Mas, seus lábios carnudos e macios
Eram harmônicos, orquestral
Seus acordes são tão prazerosos e frios..!

A pela negra, causou-me asfixia
Este cheiro de deusa, aroma do corpo seu
Embriago-me, fico sem reação, em paralisia
Diante de um pecado, dos olhos meus...

Perdi-me em seus rabiscos umedecidos
Do suor extraído dos meus desejos
Ficará menina ainda inacabada
E devagar dou-lhe cortejos...


(Www.prsantosmissao.blogspot.com)
1

"De Passagem. . .", por Desouza

DE PASSAGEM...

...De passagem ela veio, sem eu perceber
Roubou-me a paz e minha calma
Levando consigo grande parte de meu coração!

Hoje, a espero, sentado nas pedras
Para ver se o vento a traz novamente
Enfim, terminar o inacabado
A sequência de momentos

Desenhados, feitos de repentre
E...Inesquecíveis...
0

"Sonhos" por Desouza

SONHOS

...Hoje acordei em sonhos
Sem regras e costumes
Em meus amores medonhos
Num quarto de cera...

Enfim, o sol ainda é o mesmo
A Lua, brilha cansada
A vida, um belo ermo
A paixão, mal amada...

Hoje acordei em sonhos
Tão tristonho
Procurando um ombro para pousar
Ainda quero dormir
Não sei onde...descansar..!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

2

"O Cão dos Baskerville" de Sir Arthur Conan Doyle

 
Sinopse

   "O Cão dos Baskerville", livro escrito no seculo XVIII, pelo aclamado escritor Sir Arthur Conan Doyle, é mais uma das aventuras do famoso detetive Sherlock Homes e seu fiel companheiro Watson, onde mais uma vez usam seus poderes de dedução e enfrentam grandes perigos numa trama de suspense que prende o leitor.
     Em sua casa em Londres, Homes recebe uma carta vinda de Devonshire, relatando a misteriosa morte de um respeitavel senhor, que teria sido causada aparentemente por um animal demoníaco, um cão enorme e fantasmagórico, como um Cerbero. Intrigados, os dois vão até Devonshire investigar as varias mortes iguais que se seguem, causando pânico na pacata sociedade.
     Intriga familiar, briga por herança e segredos mortais fazem parte dessa  história.

Impressões

      Sherlock Holmes ficou famoso no seculo XIX por sua inteligência e perspicácia na hora de decifrar enigmas aparentemente insolúveis. Com muita criatividade, Sir Artur Conan Doyle cria Holmes, um personagem carismático juntamente com seu etermo companheiro Watson, tornando os dois o estereótipo dos detetives. Em suas aventuras eletrizantes, nos tormamos tão atentos aos detalhes quanto o proprio Holmes e prestamos ateção em coisas que antes nos passavam desapercebidas.
     Varias adaptações para o cimema e tv, contanto com Robert Downey Jr. como o Sherlock Holmes mais recente, e para quem não sabe, o Personagem House daquela célebre série de tv foi baseado em Holmes (ninguem tinha percebido isso? serio?)

Por quê você deve ler?

     É uma ótima leitura, que agrada á todas as idades, além de ser atemporal, ou seja, os acontecimentos podem ser transferidos para os tempos de hoje. É uma obra rica, que entrete o leitor sem ser apelativa, ou sem se valer de modinhas (como muitas histórias  tem feito hoje em dia). A sua originalidade é imbativel!

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

2

"As Crônicas de Tricksters" capitulo 28, de BC Carvalho

Olá Leitores, esse é um trecho de um livro de um parceiro, BC Carvalho, escritor do "Clube de Autores". Vocês podem se informar mais no blog bccarvalho.blogspot.com e ver mais sobre essa obra no link https://clubedeautores.com.br/book/130649--As_cronicas_de_Tricksters
boa leitura!!!


Capitulo 28 – Hermes.
Thobias havia comido a erva que Steve havia recebido de Faarael e finalmente tinha parado de se decompor no liquido gosmento e cinza causado pelos encantamentos mágicos do tártaro na qual Thobias não fora suficientemente forte o bastante para ser capaz de se imunizar. Ele ainda estava muito frustrado, mas não mais completamente deprimido como estava antes de receber a planta. Estava sentado cabisbaixo e calado ao lado de Steve que estava em pé demasiadamente apreensivo com tudo que havia se desprendido desde que chegaram ali, trazidos pelo Necrhomancer.

-Ei Thobias, eu me lembrei de Faarael, este ser que acabou de vir aqui trazer o seu remédio e ele nos ajudou a escapar daqui na nossa fuga há tempos atrás. Acho que ele poderá nos ajudar – Encostado na parede e ainda com muita esperança comentou em tom bem discreto, Steve.

-Eu não consigo me lembrar, de qualquer forma acho pouco provável algum anjo-renegado ou qualquer criatura deste lugar nos ajudar – Disse Thobias ainda sentado e cabisbaixo e com a voz rouca.

-É, talvez. O que acha que vai acontecer conosco?

Perguntou Steve, com certa inocência no seu tom de voz.

-Decerto a pior das punições já recebidas por qualquer ser que veio até este local. Fizemos o que qualquer um jamais teve coragem de fazer, e neste momento Hades deve estar pensando em qual a melhor forma de nos fazer sofrer.

No mesmo tom de antes, continuou Thobias.

Steve e Thobias já não mais aguentavam de fome e sede, seus corpos estavam completamente castigados pelas necessidades fisiológicas. Seus lábios mostravam desidratação profunda, a pele suja, estavam fétidos e o estomago não parava de roncar. Já ia completar quatro dias que estavam presos, seriam esses os piores quatro dias de suas vidas.

Algo bateu nas grades da cela onde estavam os dois humanos. Steve olhou, Thobias manteve-se cabisbaixo fitando o chão, era um demônio que viera trazer alimento. Numa bandeja alguns pedaços de carne e algumas bolas de arroz acompanhado de dois copos de água.

-Comam, humanos malditos, senão morrerão de fome e o Senhor Hades ficaria muito furioso se a fome permitissem que morressem tranquilamente – Disse ao jogar a bandeja sem o menor pudor em cima de Steve que caiu no chão esparramando o alimento nos seus pés e em seguida saiu dando tenebrosas gargalhadas.

-Tome Thobias, tome água – Ofereceu Steve a seu companheiro um copo d’água.

Thobias olhou de lado quase sem mover a cabeça, e com muito nojo aceitou beber daquela água, só por que já estava insuportável a sede que sentira. Steve também bebeu e comeram o que havia para comer quando ele abaixou e colocou novamente os pedaços de carne dentro da bandeja.

Passou-se mais um dia, até que finalmente um Anjo-renegado veio até a cela anunciar que seus dias de prisioneiros haviam chegados ao fim e Hades queria a presença de ambos para anunciar suas punições diante de uma horda de demônios e anjos.

Subiram acompanhados, com as mãos amarradas para trás, pelo anjo que não reconheceram, passando por uma escada de pedra que parecia interminável. Nas paredes havia algumas faces petrificadas encrostadas, algumas mostrando pânico e outras de olhos fechados e serenas, Steve não se lembrara daquilo e fez face de nojo ao observá-las.

-Parece que hoje será um péssimo dia para vocês – Zombou o anjo-renegado, dando risos de ironia enquanto puxava Steve preso a Thobias pelas mesmas cordas que mantinha suas mãos para trás.

-Saiba que péssimo dia será quando Zeus souber o que estão fazendo conosco – Ameaçou Steve, sem temer as conseqüências de suas palavras.

-Zeus está pouco se lixando para humanos perdedores e fracassados.

O Steve ignorou e não quis debater com o ser divino, pois sabia que Zeus os amparava fossem quais situações estivessem e continuou a subir as escadas até que finalmente chegou ao fim, revelando um salão imenso repleto de ornamentarias como um imenso lustre de pedras preciosas raríssimas e diversas estátuas feitas de esmeralda, jade, diamante e outros tipos de materiais. Havia também um tapete vermelho estendido por todo o chão e uma escada que levava até o trono de Hades. Ele não estava e nem sua esposa, Perséfone.

Dentro do hall, havia dois outros anjos no portão de entrada que guardavam a entrada do castelo do senhor dos tártaros.

-Me sigam – Ordenou um anjo que os recebera deixando aquele que os carregara até o momento para trás.

Sairam pelo portão principal e se deparam com uma multidão de anjos-renegados e demônios e alguns deuses que aguardaram muito tempo pelo retorno dos traidores e anseiavam pela sua mais cruel punição.

Por dias não viam a luz da claridade, embora não houvesse um sol lá, o céu emitia uma iluminação natural como se fosse uma iluminação de tochas de fogo, então a luz era fraca, mas permitia enchergar muito bem e um percebera o quanto o outro estava destruído pelo tempo aprisionados. Steve viu os lábios de Thobias rachados e completamente desidratrados, sua pele pálida e várias escoriações demonstravam o quato ele havia sofrido durante nesses últimos dias.

O anjo que mantinha preso os dois humanos os levou para cima de um tablado de madeira onde havia um demônio mascarado que segurava uma chave imensa nas mãos, e os deixou a sós com o demônio.

Abaixo, a multidão de anjos-renegados e demônios gritavam pela mais terrível punição aos dois. E uma voz estrondosa acalmou os nervos das criaturas raivosas.

-Calem-se agora! – Gritou a voz que ecoou dos fundos da porta principal do castelo revelando a presença de Hades, acompnhado de um lado por Gohko e do outro por Faarael.

-Olha Thobias, é Faarael! – Exclamou Steve bem baixinho para Thobias assumindo certa alegria em sua expressão, Thobias o avistou e não disse nada.

-Hoje teremos a ilustre presença desses dois grandes traídores, Kimael e Haazael, que agora respondem pelo nome humano de Thobias e Steve – Dizia Hades enquanto vinha se aproximando dos dois por entre a multidão, agora calma – E é com uma grande honra que eu anuncio o retorno dos meus adoráveis e queridos anjos!

Hades mantinha uma aparência serena e tranquila, talvez feliz por ter conseguido novamente conquistar os dois e demonstrar quem era o todo poderoso naquele local. Seu cabelo estava louro-claro e bem comprido, uma tiara dourada reluzia com pedras preciosas de todas as cores possíveis, não usava o traje de guerra que costumava usar ao lado da túnica, e somente uma vestimenta de seda branca com alguns entalhes bordados vermelhos. Sua pele clara e seus olhos azuis, além de sua voz serena e seu corpo mirrado significavam que ele estava de bom humor naquele dia, pois sua aparência vivia em constante mudança conforme seu humor.

Ele se aproximou do palanque onde estavam presos com as mãos acorrentadas para trás.

-Sejam bem vindos, caro Kimael e caro Haazael. Acho que vocês adorariam ser chamados por este nome novamente, certo? – Hades soltou um leve riso de lado, mostrando sua mais profunda irônia.

Ainda ao seu lado, Gohko e Faarael mantinham uma postura séria e Faarael hora ou outra disparava uns olhares estranhos e profundos a Steve cujo ele não conseguira compreender o que signicava.

Hades virou-se para a multidão e bradou:

-O que vocês acham que devo fazer com os traídores?

E os gritos mostraram novamente o que deveria ser feito. Alguns gritaram para queimarem por toda a eternidade, outros dizendo para torturá-los, foram diversas as idéias, mas Hades não estava disposto a fazer esse tipo de tortura, queria algo nunca feito antes e nem pensado, algo que iria surpreender a todos.

-Vocês são realmente pouco cruéis – Ironizou o deus virando-se novamente para os dois humanos - Eu tenho planos para algo mais sutil e gentil para estes dois. – Ele se afastou de Steve e Thobias e caminhou pela multidão enquanto sua voz ecoava – Pretendo fazê-los sofrer, claro, além do mais mentiram pra mim, me traíram, foram correndo até o pátife Zeus e me entregaram arruinando para sempre os meus planos. Definitivamente, eu deveria enforcá-los com suas próprias tripas, fazê-los caminharem sobre suas próprias cabeças, penetrá-los com milhares de arpões em seus corpos enquanto sofrem por toda eternidade sem o alívio da morte, mas, infelizmente não poderei fazer nada disso.

Para a surpresa de todos, que cochiram entre si coisas como: “Como assim”, “Impossível”, “Por quê?” mostrando a frustração do povo que aguardava algo mais sangrento. Para o alívio de Steve e Thobias.

-Eu simplesmente os jogarei no nono inferno para que Lúcifer decida o que será melhor a eles.

O silencio habitou. Todos mantinham faces de surpresa e estavam chocados com a decisão de seu deus. Ninguém disse nada e Hades finalmente voltou a ficar próximo dos dois.

-Eu só poderei jogá-los, ainda vivos no inferno para que sofram a crueldade milhares de vezes pior do que a minha com demônios e anjos infinitamente mais terríveis do que aqui – Ele disse e riu de forma sutil.

Antes que pudessem dizer algo, Hades virou-se imediatamente com a mão extendida gritou:

-Belzebul, leve-os para o Cócitos!

Imediatamente surgiu do ar uma criatura que trajava uma capa preta que cobria todo seu corpo, segurou os dois com umas mãos esqueléticas ainda voando e antes que pudesse sumir levando consigo Steve e Thobias, um imenso clarão fez com que Belzebul desaparecesse e todos ali presentes não pudessem enchergar nada, mas Hades se adiantou e gritou com a maior potência que seus pulmões puderam:

-Liberar! – E imediatamente o clarão sumiu revelando que Thobias, Steve e Faarael não estavam mais em seus devidos lugares.

Hades, agora assumiu um par de imensos chifres, sua pele ficou escura e rachada como um couro, e sua altura aumentou até ficar com uns cinco metros, seu nariz expelia fumaça e seus olhos disparavam braça incadescente, seus braços tinham enormes musculaturas e adquiriu uma postura esguia. Seu cabelo ficou preto e curto e sua tiara desapareceu juntamente com sua túnica que se trasformou numa armadura de guerra preta e vermelha. Hades agora assumira a forma de um verdadeiro demônio completamente enfurecido com a segunda traição que acabara de acontecer perante seus olhos com as mesmas pessoas de antes.

-Peguem eles – O seu grito ecoou por todo o tártaro mostrando o mais puro ódio que sentia.

Todos os anjos e demônios que estavam ali imediatamente partiram atrás de Faarael, que já estava muito distante segurando Thobias e Steve pelas mãos enquanto suas asas batiam o mais depressa possível em direção as montanhas de Corvéia.

ººº

-Grande Zeus – Gritou Athena, antropomorfotizada à enquanto corria desesperada pelo palácio de seu a procura do mesmo.

Imediatamente após ouvir seus chamados ele assumiu a forma de um velho barbudo e cabeludo como gostava de apresentar a sua filha.

Athena adentrou a sala particular de Zeus aos gritos para anunciar que Thobias e Steve estavam em perigo, pois ela seria a que mais se importava com os dois humanos, sendo antes a responsável por fazer com que Zeus realizasse os desejos dos dois humanos, quanso ambos traíram pela primeira vez Hades.

-Eu sei Athena – Ecoou com uma tempestade de trovões a voz tenebrosa e cavernosa de Zeus. Ele disfarçou escondendo algo que ele não queria que ela decobrisse e então fez aparecer novamente ás imagens no espelho que mostrava a fuga dos três seres dentro tártaro.

-Por favor, meu pai, não permita que eles sejam capturados! – Disse ela, aos prantos na presença de seu pai.

-Eu não posso fazer nada Athena, não posso adentrar nos tártaros, isso poderia causar uma guerra interminável entre nossas forças e as forças tartarianas.

-Não os deixe que eles caiam nas mãos do terrível Hades – Implorou Athena, sem sucesso.

–Eu vou descer até lá e salvá-los!

-Não – Gritou Zeus com muita fúria no momento em que virou a sua atenção a ela – Não permitirei que se arrisque por esses dois humanos – Ele fez uma face de muito ódio e seus olhos chegaram a disparar faíscas elétricas e com muito pesar ele foi obrigado a dizer - Eu providenciarei que Hermes os ajudem.

Zeus usava uma armadura de guerra feita por Hefesto em prata com diversos detalhes de pedras preciosas e ouro. Uma capa de seda branca jogada por cima de seu corpo o dava uma aparência ainda mais fantástica. Suas asas saiam pela capa e eram imensas.

Hermes sempre usara a mesma forma humana cujo tinha a aparência de um adolescente, usava uma túnica azul clara e um par de botas de ouro com pequenas asas grudadas nas laterais. Suas asas eram brilhantes e sempre andava com um tipo de bastão que permitia ficar ainda mais rápido em conjunto com suas botas mágicas e suas asas diferenciadas das dos outros deuses. O bastão também poderia usado em combates, conjurando tempestades e feitiços extremamente poderosos. Era um deus belo e sedutor e seu cabelo louro e seus olhos azuis eram fatais nas suas conquistas femininas, além de sua voz serena e calma que combinava com seu charme.

-Quero que desça agora aos tártaros e me tragam os dois humanos que estão lá dentro junto ao anjo-renegado que os mantém a salvo.

Ordenou Zeus quando Hermes surgiu dentro do seu quarto pessoal.

Imediatamente, Hermes voou o mais rápido possível até a entrada do tártato atravez do próprio olimpo.

Passou pelo flagetonte, atravessou sem ser percebido, devido sua velocidade, pelo cão Cérbero e finalmente subiu até o topo até encontrar um saída dentro de algo que parecia ser uma caverna. Ao passar por essa entrada, já estava no tártaro. Aguçou sua visão até perceber uma multidão se movimentando intesamente a uma distância considerável.

-Parece que temos um pequeno problema aqui – Ironizou.

Saltou num vôo alucinado em direção a multidão, ao seu redor estava tudo escuro por que Hermes estava voando na velocidade da luz, dentro de alguns segundos chegaria ao seu objetivo.

-Ares – Gritou Hades.

E então, no mesmo instante Ares surgiu ao seu lado, pomposo e glorioso de seu poder.

-Pois não, senhor.

-Temos visitas de deuses, vamos agora! – Então os dois partiram também voando na velocidade da luz.

Hermes percebera que logo atrás, os dois vinham extremamente furiosos e pensou que poderia estar se metendo num grande problema, ele não era poderoso suficiente para dar conta de dois grandes deuses, além de centenas de anjos-renegados e outras centenas de demônios.

Faarael ainda não tinha percebido a presença de Hermes, e quando olhou para trás viu a multidão querendo sua vida, não hesitou, virou-se para trás e disse:

- Kátharsi!

E disparou um flash que reluziu por todo o tártaro, atrasando um pouco as criaturas que vinham logo atrás, mas não as duas fumaças negras que vinham bem lá atrás, que eram Hades e Ares.

-Faarael, Hades e Ares estão vindo lá atrás, não devia ter feito isso! – Disse Steve, sendo carregando pelo braço pelo companheiro.

Faarael olhou para ele e disse:

-Eu sei que vamos conseguir. Eu te prometi entregar o seu pingente quando fosse humano. Eu quero ser como vocês, quero ser humano, foi por isso que os resgatei de Nechropoles!

Imediatamente Thobias tomou um choque e disse:

-Não pode ser, você era aquele necrhomancer? – Completamente indignado perguntou Thobias.

-Sim, as coisas eram para serem piores, eu soube que o velho nechromancer desejava mata-los e entregar a suas almas a Hades, então o matei primeiro e tomai seu lugar para trazê-los vivos para cá para que me tirassem daqui. Eu sei que agi de má fé com ambos, mas não se preocupem, eu farei de tudo pra sairmos vivos daqui.

Agora tudo fazia sentido e Thobias e Steve não sabiam o que deveriam sentir, se era raiva ou alegria por estarem escapadando, mas de qualquer forma, deixariam isso para depois, agora teriam que pensar em como escapar.

-E o que vai fazer agora? Há uma furiosa cavalaria vindo atrás de nós, acha que é só chegar até as montanhas e pronto? – Disse Thobias, enquanto era carregado por Faarael e um pouco raivoso pela atitude do ex-colega de serviço.

-Não. Os planos serão expontâneos, a gente vai pensando – Sem muito se preocupar, respondeu Faarael.

Ainda na metade do caminho, já estavam quase sendo atingidos por esferas de magias disparadas pelo inimgos logo atrás.

E, de forma repentina uma colossal esfera vermelha repleta de energia destruidora passou muito perto de atingir os três que foram obrigados a impulsionar a cima para evitar serem atingidos. Hades havia feito disparo e estava mais próximo do que seu exército.

No momento em que Faarael olhou para trás para analisar outra magia que vinha atrás também disparada por Hades em sua direção, pareceu ser tarde demais, pois a esfera já estava muito em cima para tentar uma esquiva e muito poderosa para ser defendida com uma magia de proteção, mas algo aconteceu, algo se chocou contra a esfera causando uma explosão gransiosa que ricohetceu para todas as direções milhares de glóbulos reluzentes. Uma mão segurou Faarael, e os dois humanos e muito rapidamente com a outra mão que segurava um bastão emitiu uma magia muito reluzente que extremeceu todo o chão e devastou uma área muito extensa.

Porém, dentre a luz que o segundo poder emitira, surgiu Hades em direção de Hermes, que segurava com o braço esquerdo os dois humanos e o anjo. Hades preparou um ataque no seu punho e foi disparar contra Hermes, que muito rapidamente esquivou e aproveitou para disparar um contra-golpe no rosto de Hades que foi ao chão. Mas algo atingira em cheio as asas de Hermes que rugiu de dor e foi obrigado a soltar Faarael e os dois humanos, e em seguida um flash clareou tudo e emitia um som muito agozinazante.

Thobias estava no solo, havia caído de uma altura baixa sendo que Faarael havia soltado sua mão no momento do flash, não havia ferido. Ele não podia enchergar nada. Percebeu o chão extremecer várias vezes, algumas vezes relampejos passavam bem próximos causando destruições em seu arredor.

- Steve – Gritou Thobias, sozinho, colocando um dos seus braços na frente dos olhos na tentativa de enchergar melhor.

Não ouviu respostas. De forma repentina, um anjo surgiu em meio à claridade e se disparou em sua frente pronto para perfurá-lo com uma fina espada. Mas, algo logo atrás de Thobias disparou um raio muito fino de laser branco que aintgiu no peito o anjo que tentara contra Thobias, levando para longe dali.

-Kiamel, você está bem. – Perguntou Faareel vindo em sua direção, revelando que fora ele que salvou o humano em apuros.

-Cadê Steve? – Perguntou Thobias completamente apavorado perante aos tumultos de barulhos de choques de espadas, de chão se destruído e de magia sendo disparadas, ainda na claridade que alguém ainda não havia descoberto quem causara.

Logo a luz começou a diminuir e exibir a luta de Hermes, Hades e Ares acima deles. Embora Hermes fosse muito mais fraco, era bem mais rápido e estava levando vantagem. Os choques dos impactos entre seus corpos emitiam uma onda de energia que ia desvastando o solo do tártato como se estivesse sendo atingido por uma chuva de meteoros, lançando imensos fragmentos de rochas aos ares e obrigando Faarael muitas vezes ter conjurar escudos mágicos para defender Thobias ou disparar contra os pedaços de pedras que eram certeiros em suas direções.

Sem se importar com a batalha que ocorria logo acima de sua cabeça, Thobias corria sem rumo gritando o nome de Steve.

-Kimael – Veio Faarael correndo logo atrás – Ele está lá. Veja – Apontou para um ser que estava jogando no chão, desacordado.

Thobias foi correndo em sua direção usando todas as suas forças que estavam dizimadas e sem se importar com o perigo aos redores de anjos querendo sua morte ou dos choques da batalha dos deuses logo acima. Ainda um pouco longe, viu um anjo descer com sua espada no ar para acertar Steve, mas Faarael, logo atrás de Thobias, disparou de longe uma esfera brilhante que carregou o inimgo para bem distante em seguida explodiu indo aos ares seus pedaços de carne e seu sangue prateado.

- Steve, acorde – Gritou Thobias, ajoelhado perante o corpo imóvel do seu companheiro, na tentiva de elevar sua voz acima do barulho ensurdecedor que vazia entre a batalha dos deuses acima de seus corpos, no ar do tártaro – Acorde!

-Se afaste Kimael, vou ajudá-lo – Faarael retirou Thobias de cima de Steve e em seguida mirou no humano caído e gritou.

-Desperte-se.

E num pulo de susto, Steve se levantou, completamente desnorteado e sem saber o que acontecera e como havia chegado ali, pois havia desmaiado no momento do flash.

-Thobias! – Gritou ao ver Thobias no seu lado – O que está havendo?

Nem precisou que o companheiro abrisse a boca para responder essa questão, ele olhou para cima e então presenciou umas investidas que Hermes disparara contra Ares, mas atingido por Hades no tronco com um murro avassalador e inimaginavelmente poderoso.

-Grande Zeus! Temos que ajudá-lo! Ele veio até aqui para nos salvar – Muito chocado com a surra que o deus mensageiro dos deuses estava levando exclamou aos gritos Steve, se levantando do chão e cerrando os punhos.

Sobre o solo, haviam muitos anjos caídos devido aos ataques de Hermes. Mas alguns, hora ou outra, apareciam para tentar aniquilar os dois humanos, mas sempre protegidos por Faarael que dava o suporte enquanto Thobias decidia o que ia se suceder.

-Eu vou ajudar Hermes, fiquem aqui!

De súbito avisou Faarael e partiu em vôo, penetrou dentro de uma esfera causada pelo choque de Hermes e Ares, sem esperar o consentimento dos companheiros que ficaram para trás indefesos em meio aquele local muito perigoso.

No chão, os dois humanos observavam à grande batalha que se estendera graças a eles sem que nada pudessem fazer para ajudar. Viram, em alguns relances, Hermes combinando ataques formidáveis com Faarael, mas um único ataque que o anjo recebia já lhe causava tenebrosos danos. Hora lutavam no chão, hora lutavam com magia, hora com os punhos, mas o fato era que eram muito rápidos e extremamentes delicados nos seus ataques, sempre disparando um golpe pensando no que poderia ser feito em seguida, utilizando isso como meios de se sobre-sairem e utilizar como vantagens.

Gohko surgiu atrás de Thobias e Steve sem que ambos percebessem, goterava um sangue prateado pela boca, pelas escoriações na face, no pescoço, no tórax e em todas as outras partes do corpo, já que finalmente havia conseguido virar um anjo-renegado. Isso fora uma premiação de Hades por ter traído Kimael, Haazael e Faarael, levando também, essa traição aos três antigos parceiros, a uma punição a Faarael que durou milhares de anos.

-Finalmente terei o meu glorioso sucesso!

Aquela voz fez com que Steve travasse, havia se lembrado daquela voz, era o mesmo que outrora havia traído-o. “Gohko” pensou. Thobias virou-se e deu de cara com o anjo demasiado ferido segurando uma fina espada prateada.

O anjo Gohko nem pensara muito para não dar chance a Faarael surgir e tentar impedir seus palnos, sendo assim, levantou a mão em direção aos dois, e criou uma esfera, fez um sorriso discreto de comemoração e disse:

-A vitoria será minha – E disparou uma esfera escura contra os dois humanos, que somente ficaram parados, sem temer a morte que os aguardava, preferindo isso a serem torturados por toda a eternidade.

O golpe deveria ter atingido Thobias e Steve, porém alguém se jolgou na frente e fora atingido nos seus lugares, e esse mesmo ser aproveitou o momento em que estava sendo impulsionado para trás devido ao choque do poder, levantou a mão direita e ainda no ar e bradou:

-Skoura Spathi.

E uma luz muito fina como uma mira a laser atravessou, como uma fina lâmina, o corpo de Gohko, divindo-o em duas partes que caíram uma para o lado esquerdo e a outra para o direito, e em seguida o corpo que tinha se jogado para salvar os humanos terminou de cair em cima dos dois, brutalmente ferido deixando jorrar muito sangue pretado de seu tronco mutilado.

No mesmo instante, Steve se abaixou para socorrê-lo e reconheceu o ser:

-Uriel! – Gritou diante de seu corpo caído no chão, quase sem vida.

-Você nunca viu bondade em mim, Haazael, como outrora havia dito a Faarael, mas eu tinha que lhe mostrar o contrário – Balbuciou bem baixinho com as poucas energias que lhe restava e deu um riso exibindo que era ao contrário do que Steve havia dito em outros tempos – Eu decidi, naquele dia, não ir com vocês para tentar impedir que Gohko revelasse os planos a Hades, mas em vão – Gaguejava enquanto tentava dizer suas ultima palavras o anjo cujo havia salvado a vida dos dois humanos - Ele me ludibriou e conseguiu vos trair. Porém, minha hesitação não fora em vão. Eu fiquei e permaneci ao lado de Faarael, protegendo-o durante todos os seus dias que eram para ser de sofrimento pela sua traição. Eu fui convocado para fazer a guarda dos seus dias de tortura, Faarael se quer teve um único dia de sofrimento, por que eu não iria permitir, jamais!

-Uriel, vai ficar tudo bem! – Thobias não o reconhecera e estava ao lado de Steve, observando o acontecimento sem nada poder dizer ou fazer.

-Não! Não desejo mais nada! Apenas morrer e ir para o Campo de Elísios e quem sabe poder finalmente ser feliz – Tossiu espirrando seu sangue prateado em Steve.

-Aguente firme, Hermes irá nos tirar daqui e Zeus poderá ajudá-lo e curá-lo, dar a humanidade a você e poderá ser feliz ao nosso lado.

Uriel fez uma face de negação e puxou Steve pelo colarinho e disse bem no seu ouvindo balbuciando e derramando sangue pela boca:

-Zeus? – Ele tossiu, encontrou mais forças e prosseguiu – Eu acho que é ele quem precisa de ajuda por aqui!

Logo em seguida, seus olhos se fecharam e seu corpo subiu aos céus do tártaro, indo a uma explosão que clareou, com uma luz incrivelmente brilhante, juntamente com um fogo tão quente e belo como um sol toda aquelas regiões, inclusive as mais remotas, como o Campo de Élísio.

Outrora, Uriel havia sido um anjo auxiliar da morte e que era responsável por escolher as almas, cujo deus da morte violenta, Queres, iria levar e sempre que uma pessoa morria queiamada era imediatamente relacionada a Uriel, que escolhia as almas e Queres ia à busca fazendo morrerem queimadas.

Imediatamente após o clarão que se fez com a morte de Uriel, Hermes foi disparado ao lado de Steve numa pancada brusca no chão, ele se virou ao humano e exibiu uma face completamente mutilada e desfigurada, estava com um dos olhos furados e sua testa e suas bochechas completamente na carne.

-Eu só irei sair daqui levando vocês, nunca falho numa missão – Antes mesmo que pudesse voltar ao campo de batalha, Hades se jogou em sua direção, mas Faarael se pôs na frente e estendeu os braços dizendo com todas as forças que pôde.

-Kátharsi.

E novamente disparara o mesmo clarão que um dia disparara junto a Haazael para permitir que os companheiros fossem salvos por Zeus. Hermes aproveitou o momento e de forma muito violenta segurou no braço esquerdo de Faarael, puxou Steve e Thobias, e como um trovão, deixou o local.

Hades tentou ser muito rápido, mais rápido que o deus cujo era relacionado a velocidade e passou a mão pelo trovão que se formara com o desaprecimento de Hermes, mas, para sua completa decepção, não conseguira ser rápido o suficiente para pegar Hermes.

ººº

Quando Steve acordou, estava numa calçada de uma cidade que não pode identificar de primeira vista, estava chuviscando e o clima ameno, era noite e estava vazio. Thobias do seu lado estava ainda desarcodado e vestiam os mesmos trajes de quando haviam ingressado no tártaro e ainda mantinham as aparências castigadas pelos péssimos momentos que passara lá dentro.

-Ei Thobias – Steve se levantou e sacudiu o companheiro na tentiva de acordá-lo, mas ele resisitu – Ei Thobias, acorde – Insistiu Steve, novamente sem sucesso.

Pela ultima vez, Steve balançou-o com muita força e Thobias levantou-se num salto cheio de fulgor segurando um globo de luz brilhante na mão diante da face de Steve.

- Steve! – Disse abaixando a mão e fazendo o globo sumir. – Onde estamos? – Questionou também se levantando e percebendo que estavam longe do tártaro.

-Acho que estamos perto de casa.

-O que houve? – Perguntou completamente confuso com os recentes fatos, mesmo sabendo que Thobias não teria a resposta.

-Não sei Steve, mas a gente tem que se apressar e voltar para o QG e ajudar nossos companheiros. – Disse Thobias, adquirindo um riso no rosto que demonstrara sua alegria em finalmente ter voltado a terra.

De cima, lá no Olimpo, Zeus observava pelo espelho no seu quarto pessoal, a alergia dos humanos com muita fúria.

-Esses dois quase me custaram a vida de um dos deuses mais importantes do olimpo.

Bradou muito furioso o deus à Athena dentro do seu quarto, que ouviu todas as reclamações em silêncio, cabisbaixa e entristecida pela situação em que Hermes ficara depois de ter sido subemetido a uma batalha contra outros dois grandes deuses.

-Sorte que aquele anjo-renegado o salvou – Disse referindo-se a Faarael.

-E onde ele está? – Perguntou Athena, ainda cabisbaixa perante a supremacia do seu pai.

-Hermes está bem. Está sendo cuidado por Panacéia. Seus ferimentos já estão sendo curados – Com um tom amargo e rude disse Zeus.

-Eu quis dizer Faarael, onde está?

Perguntou Athena, para a fúria de Zeus que imediatamente virou-se para ela e não falou nada, apenas bradou para que ela se retirasse do seu quarto.

Zeus voltou a olhar para o espelho que exibia a imagem de Steve e Thobias em pé, prontos para continuarem os seus joguinhos incompreensíveis e cruéis. Em um espelho ao lado, era exibido o corpo de Faarael, logo ao lado de um pequeno lago em regiões desconhecidas e vazias, ele estava sem suas asas, o que significava que ele não era mais um anjo.





O livro pode ser conferido nesse link, no site do clube de autores.


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

5

"Horror em Amityville" por Jay Anson

Sinopse   

 "Horror em Amityville", escrito por Jay Anson em 1975, fala sobre os acontecimentos na casa 112 da Ocean avenue no bairro de Amityville nos poucos dias em que a familia Lutz lá habitou entre dezembro de 1974 e janeiro de 1975, por apenas dezoito dias.
     George e Kathy Lutz compraram a casa de seus sonhos, uma grande casa em estilo colonial na pacata Amityville, incrivelmente barata, perfeita para o casal, seus três filhos e seu pastor alemão. Com varios quartos, escritorio, um lago e abrigo de barcos, perecia perfeita. No entanto, eles desconheciam a verdade sobre aquela casa.
     Oque eles não sabiam era que um ano antes, Ronald Defeo, (filho mais velho dos Defeo, a familia que lá morou antes dos Lutz) numa noite, pegou a espingarda de seu pai e foi de quarto em quarto matando seus quatro irmãos e seus pais, cada um com um tiro nas costas, ás 3:15 p.m. sem que ninguem ouvisse. Quando confrontado pela policia, ele dissera que o demônio o fizera fazer aquilo.
      Desde o primeiro dia, Kathy Lutz percebe que há algo errado com a casa , ouve vozes, coisas estranhas acontecem e George muda completamente de comportamento, tornando-se recluso no porão e começando á ter sensações estranhas e pensamentos macabros de matar sua famila, assim como  Ronald Defeo.
     E isso não é tudo: Objetos se movem sozinhos; Harry o cachorro, começa á ficar doente; toda noite George acorda exatamente ás 3:15 p.m. e ouve no andar de baixo sons estranhos e tem o incontrolavel impulso de ir de quarto em quarto para ver se todos estão bem e também de ir até o abrigo de barcos.
     Sem saber mais o que fazer, Kathy Lutz pede ajuda ao padre da cidade, no entanto, as emanações maléficas da casa também o afetam. Numa pesquisa mais á fundo, Kathy descobre que aquela casa era palco de rituais satânicos e de certa forma um portal para demônios. Eles fogem da casa em janeiro, tendo ficado apenas desoito dias, depois de testemunhar acontecimentos demoníacos entre o natal e o ano novo.

Impressões

     Livro baseado em um acontecimento real, descrito de forma fiel e realistica, deixa qualquer leitor com um frio na barriga.  Dividido entre os dias em que a familia Luts ficou na casa, o autor não deixou nenhum detalhe de fora, desde á mancha na lareira que parecia um demônio até o leão de porcenana que parecia se mexer e que "atacou" George.
     Como gosto muito de historias reais, encaro esse livro mais como um documentario do que uma ficção baseada num fato real e é exatamente o que o torna assustador, por que oque aconteceu com as duas familias foi real.

Por quê você deve ler?

     Por que o filme é um merda! Detesto quando esses produtores mudam a história para deixar o filme "comercial". O livro tem muito mais conteudo, detalhes, e é 10 vezes mais assustador e plausivel do que o filme.
     E outra coisa, em 1974 terror era terror de verdade.


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

0

100 seguidores no blog!!!!!

     Olá Leitores!!

     Hoje eu estou muito feliz! Hoje o blog Natalia de Oliveira escreve. . .  chega ao número de 100 seguidores!
     Mesmo o blog sendo novo e pequeno, necessitando de melhorias, ele chega á essa marca incrível. Esse blog tem sido uma ótima ferramenta para mim, onde conheci pessoas incríveis, novos escritores como eu, que eu espero ter ajudado á começar a caminhada no mundo da literatura com as minhas postagens e os textos de amigos que eu postei para ajudar na divulgação do trabalho pois sabemos como essa parte é dificil. (e como!).
     Esse espaço é meu e de todos vocês, é de quem ama livros e a escrita. Suas opiniões e sugestões serão bem vindas á todo momento, preciso da ajuda de vocês para saber oque pode ser melhorado para uma melhor interação com vocês!!
     Espero que eu possa levar esse blog ainda por muito mais tempo e agregar muito mais amantes da escrita!
                                                                                                     
                                                                                                           Natalia de Oliveira
                                                                                                           criadora do blog

terça-feira, 4 de setembro de 2012

1

"Superficialidade ou Profundidade", por Jhonathan


SUPERFICALIDADE OU PROFUNDIDADE?

 

Caros leitores, vocês lerão no decorrer deste pôster sobre superficialidade nos relacionamentos. Buscarei de forma clara e objetiva responder a estas perguntas: O que significa Superficialidade quando me refiro a relacionamentos? Qual a Consequência dos relacionamentos superficiais? Como combater e vencer a Superficialidade nos Relacionamentos?

 

Importante: Não tenho a pretensão de esgotar o assunto, e nem de fincar a bandeira do absolutismo, mas somar e unir forças aos vários colegas escritores que escreveram, escrevem e escreverão sobre o mesmo, com o intuito de Eliminar a superficialidade nos relacionamentos; e porque sei o quão importante é investir em relacionamentos de qualidade.

 

Quando me refiro a relacionamentos, não estou me referindo, somente, a relacionamento amoroso, mas relacionamentos de uma forma geral.

Deixando isso claro, vamos lá.

 

 

Atualmente, na maioria das vezes, vive-se a superficialidade em quase todas as áreas da vida. A superficialidade nos relacionamentos o torna frágil e insensato, então, veem as adversidades e ele desmorona.

Para ter-se estabilidade e segurança nos relacionamentos é necessário trocar a superficialidade pela profundidade.

 

De forma rápida e objetiva, veja uma breve descrição da diferença entre Superficialidade e Profundidade, concernente a temática do Relacionamento:

Superficialidade: Oi, tudo bem? Tchau!

Profundidade: Conhecer, e persistir em conhecer de verdade. Investir tempo e ser Atencioso.

 

Não estou dizendo que é para sair por aí, encontrar pessoas desconhecidas e ir para ambientes perigosos, e fazer amizades profundas, não, não é isso.  A profundidade nos relacionamentos deve começar em casa e em seu círculo de amizade, a partir destes será possível dá voos mais altos.

 

Com o intuito de ser mais direto e objetivo, a Partir daqui responderei as Três perguntas que descrevi no início deste pôster:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 - PERGUNTA um: O QUE SIGNIFICA SUPERFICIALIDADE QUANDO ME REFIRO A RELACIONAMENTOS?

                     (imagem retirada da internet.).

(união e cumplicidade familiar.).

 É a inimigo número 1 dos Relacionamentos consistentes e sólidos. Por quê? Em um Relacionamento em que a superficialidade Reina, é impossível criar um ambiente onde se prepondera e se perpetue a Segurança, a Proteção e a compreensão, a Cumplicidade, a confiança e a verdade. 

 

Quando há profundidade nos relacionamentos as características que descrevi acima, acontecem de maneira natural, progressiva e contínua. Não é necessário forçar e se autoflagelar para que elas aconteçam, elas simplesmente acontecem, em decorrência da atitude que se tomou, a saber, investir em relacionamentos consistentes e sólidos.

 

Caros, espero ter sido claro, por favor, caso tenha ficado algo pouco claro, deixe seu comentário, será um prazer e satisfação respondê-los.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 - PERGUNTA dois: QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DOS RELACIONAMENTOS SUPERFICIAIS?

                                       (Imagem retirada da internet.). 

(sinceridade, inocência, sem segundas intenções.).

Lares desestruturados e instáveis; 

 

Amizades ineficientes e sem conteúdo;

 

Pouco diálogo ou nenhum diálogo;

 

Imaturidade relacional; Pouca ou nenhuma compreensão;

 

Não existe confiança;

 

Não existe um ambiente de proteção e cumplicidade;

 

A Mentira e o excesso de indulgência reinam.

 

As consequências vão muito além desta simplória lista, mas com ela, é possível ter uma boa ideia do seu poder destrutivo.

 

Para finalizar: Estes tipos de relacionamentos tendem a afastar as pessoas do convívio humano, e levá-los ao convívio virtual excessivo; Estes, também levam os Seres cada vez mais, a serem individualistas e indiferentes em relação ao alheio; Estes também criam um “grandioso buraco” no coração e na mente dos Seres que jamais será preenchido por qualquer outra coisa, que não seja O Relacionamento íntimo Com Jesus Cristo e Com as Pessoas.

 

Nada no mundo é capaz de preencher o Vazio existencial da Humanidade, a não ser Jesus Cristo. Para ter-se intimidade e profundidade em um relacionamento, para que o mesmo se torne duradouro, consistente e solidificado, é necessário primeiramente querer que assim aconteça, e depois, conhecer-se e conhecê-lo, e persistir em conhecer-se e em conhecê-lo de maneira constante e contínua.

 

O Padrão de Relacionamento que o Sistema deste Mundo impõe é o Relacionamento Superficial.

 

O Padrão de Relacionamento que Jesus Cristo Ensina e Oferece é o Relacionamento em que haja profundidade, continuidade, verdade e intimidade. Talvez, alguns se perguntem agora: Como ter um relacionamento assim, em um mundo superficial? Simples, Aprendendo com Cristo e com o Seu Manual de Vida: a Bíblia.

 

Conformar-se com os padrões e atitude deste mundo é morrer um dia após o outro, sem qualquer perspectiva e essência. Viver uma vida somente por viver, não é viver, mas, é Morrer vagarosamente.

 

Caros, espero ter sido claro, por favor, caso tenha ficado algo pouco claro, deixe seu comentário, será um prazer e satisfação respondê-los.

 

 

- PERGUNTA 3: COMO COMBATER E VENCER A SUPERFICIALIDADE NOS RELACIONAMENTOS?

                       (Imagem retirada da internet.). 

(Relacionamento íntimo com Jesus Cristo.).

Aprender com Jesus Cristo e Seus Princípios a forma correta de se relacionar com Ele e Com os outros. Onde? Na palavra dele: a Bíblia.

 

Deus é o criador, então ele conhece a sua criação, não é? Sim! Então, ele sabe a maneira correta e que trará “frutos de vida” na vida de Sua criação, a saber, os seus filhos.

 

Na mesma proporção que se for aprendendo com cristo, é só praticar o que foi aprendido, e continuar praticando, e por consequência colher os frutos, e continuar colhendo-os.

 

Pode até não ser fácil, mas é recompensador. Para algo mudar, é necessário mudar, pois se continuar fazendo o que sempre fez, sempre continuará recebendo o que sempre recebeu. Em outras palavras, atitudes e decisões diferentes levam a consequências diferentes.

 

Uma grande Verdade: A colheita será na mesma proporção, quantidade e intensidade que se semeia as sementes. Muitas sementes de qualidades são iguais a muitos frutos de qualidade.

 

Colher os frutos dos Relacionamentos profundos é para quem quer ter e viver um relacionamento profundo.

 

Quem desejar ter e viver um relacionamento superficial colherá frutos da superficialidade.

Como sempre, a escolha está nas mãos do Ser. 

 

Caros, espero ter sido claro, por favor, caso tenha ficado algo pouco claro, deixe seu comentário, será um prazer e satisfação respondê-los.

 

Concluindo,

         (Imagem retirada da internet.)                                                                        

(União.)

 

(A imagem fala por si só.).

 As famílias são as mais prejudicadas por causa dos Relacionamentos superficiais. O diálogo virou coisa sem importância e opcional nos dias de hoje. Triste Realidade!

Mas, isso pode mudar. Basta os Seres conscientizar-se disto, e querer mudar.

 

E a consequência mais impactante e destrutiva que este causa é a falta de intimidade com Deus. Ter intimidade com Deus é crucial e essencial para o Ser Humano. Penso, contemporaneamente falando, viver-se-ia uma realidade bem diferente da que se vive hoje, se o foco dos relacionamentos fosse à profundidade, e não a superficialidade.


Particularmente, não consigo vislumbrar relacionamentos estruturado, maduros e seguros sem profundidade e verdade.

Infelizmente, a síndrome do "OI, TUDO BEM, TCHAU" tá virando uma pandemia, isso é alarmante e perigoso. 

 

Para mudar essa História, Particularmente, penso que o primeiro passo é Conscientizar-se desta realidade, depois é querer mudar, e mudar. Para isso, é necessário pegar a “caneta da vida” juntamente com a “folha da vida, em branco” e permitir que Jesus Cristo escreva uma nova História. E claro, não esquecendo de fazer a parte que cabe o Ser: Acreditar, persistir e agir!

 

Superficialidade não, Profundidade e intimidade sim!

 

Profundidade nos Relacionamentos tem o poder de influenciar gerações. Permiti que isso se torne uma pandemia, é uma atitude sábia e sensata.

 

Penso em algumas consequências agora: Amizades mais sólidas e duradouras; Famílias mais equilibradas e estruturadas;  relacionamentos conjugais mais compreensíveis, cúmplices e estáveis, e uma Humanidade mais sensível e harmônica.

 

Ajude-nos Jesus Cristo. Creio em um Novo tempo!

Investir e insistir em relacionamentos consistentes e sólidos, certamente, fará toda a diferença em meio às indiferenças, tanto na vida do Ser que o vive e o pratica quanto na vida dos que estão ao seu redor, e para o mundo.

 

RELACIONE-SE COM JESUS CRISTO COM PROFUNDIDADE, E COISAS GRANDES ACONTECERÃO.

 

CAROS LEITORES SERIA MUITO BOM OUVIR A OPINIÃO DE VOCÊS, SOBRE ESTE TEMA, E EM RELAÇÃO A ESTA PERGUNTA EM ESPECIAL: QUE TIPO DE RELACIONAMENTO EU QUERO PARA MINHA VIDA:  SUPERFICIAL OU  PROFUNDO?


                                      Sucesso, Paz e Prosperidade. 

Jhonathan Mensageiro E.C.M.


"A tribulação aumenta a Fé; o aumentar da fé gera paciência; e a paciência traz esperança; e  esta por sua vez produz paz a Alma; e esta última produz  perseverança Plena; e a perseverança Plena é o caminho mais sábio e verdadeiro, para obter  o êxito em todos os âmbitos que tangem a Vida".

 

 

 

Observação: O link original desta mensagem com o vídeo, está aqui: http://naovosconformeiscomestemundo.blogspot.com.br/2012/06/superficalidade-ou-profundidade.html