Mostrando postagens com marcador Feriado. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Feriado. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 22 de abril de 2013

0

"Dom Casmurro" - Resenha

     Olá Leitores!
     Como hoje é dia 22 de Abril, Dia do Descobrimento do Brasil, nada mais justo do que fazer uma resenha de um livro nacional, e não me ocorre melhor livro para isso do que simplesmente um dos melhores livros nacionais que eu já li, "Dom Casmurro", de Machado de Assis.

Sinopse

    Bento é um homem velho e amargo, sem amigos ou familia, vivendo na solidão de sua casa. Todos o chamam de Dom Casmurro, que quer dizer, calado, emburrado, amargurado. Agora no fim da vida, lhe ocorre escrever um livro, mas não lhe ocorre nenhum tema. Ele então recorda sua infancia e juventude e decide colocar no papel sua própria história. Ele se lembra de Capitu, uma garota linda por quem era apaixonado. Garota singular, cheia de segredos e muito dissimulada e esperta.
     Ele a ama e quer ficar com ela, mas por conta de uma promessa feita por sua mãe, Bento deve ir para o seminario e se tornar padre. Não havendo jeito, para o seminario ele vai e lá ele conhece Escobar, jovem que acaba por se tornar seu melhor amigo. Os dois não se tornam padres.
      Quando anos depois Bento volta para casa e reencontra seu antigo amor, não tarda a chama se ascender denovo e logo Bento e Capitu se casam. Tudo parece muito bem, Bento tem a mulher que ama, um amigo valoroso, mas não tem filhos, e ele se sentia muito mal por isso, ele sentia que sua vida só estaria completa quando tivesse um filho, e  logo Ezequiel nasce... exatamente como Escobar.

domingo, 30 de dezembro de 2012

2

Mensagem de Ano Novo

     Olá Leitores!!!
     Mais um ano está acabando para dar lugar á outro. Olhando para trás e analizando as coisas que aconteceram, devo dizer que 2012 foi um ano cheio de acontecimentos (pois é Maias, quem diria)
     Se eu tivesse que descrever o ano que passou com uma única palavra seria "Impetuoso", pois foi essa a postura que adotei desde o começo do ano, quando uma porta fora fechada para mim. Eu poderia ter desanimado e ter ficado na mesmiçe, mas decidi arriscar fazer coisas que antes não tinha coragem. Arrisquei, tentei, quebrei a cara varias vezes, mas muitas coisas deram certo, e talvez eu jamais soubesse disso se não tivesse dado a cara á tapa.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

2

Dia das Bruxas

A origem do halloween remonta às tradições dos povos que habitaram a Galia e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcadas diferenças em relação às atuais abóboras ou da famosa frase "Gostosuras ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (samhain significa literalmente "fim do verão").
A celebração do Halloween tem duas origens que no transcurso da História foram se misturando.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

3

Dia 12 de Outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida

     Olá Leitores!
     Eu me chamando Natalia Aparecida de Oliveira Ferreira, sendo Católica e devota de Nossa Senhora Aparecida, não poderia deixar de prestar minha homenagem á Padroeira, que tando intercedeu por mim. Por isso, deixe-me contar como tudo aconteceu.

(Fonte Canção Nova)

     A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).


Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.


Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.


A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.


Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha).


No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora "Aparecida" das águas.


O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.


Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.


Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, que pudesse acomodar tantos romeiros. Por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início, em 11 de novembro de 1955, a construção de uma outra igreja, a atual Basílica Nova. Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o "maior Santuário Mariano do mundo".